7 dicas para criar portfólio de jardinagem e paisagismo

Já criou um portfolio com seus trabalhos da área? Ainda não? Então confira nossas dicas para criar portfolio de jardinagem e tenha um site profissional para seu negócio!

Criar um portfólio de jardinagem e paisagismo é uma forma de mostrar o seu trabalho e, ao mesmo tempo, difundir as ideias e objetivos dessas áreas. Assim, as pessoas conhecem as suas habilidades e também aproveitam para entender um pouco mais sobre os benefícios desses serviços.

Portanto, nesse artigo trazemos dicas de como criar um portfólio de jardinagem e paisagismo. Além disso, há também alguns perfis de profissionais do ramo para que você possa se inspirar em trabalhos semelhantes.

Tudo isso para que você possa trazer para próximo dos clientes os ideais dessas dois serviços tão importantes para as cidades e bem-estar das pessoas. Visto que, cada vez mais as áreas verdes estão sumindo pelas ruas e bairros.

Por isso, faz-se importante a criação e manutenção de jardins, para que as pessoas possam restabelecer a conexão com a natureza. Além disso, podem respirar melhor e desfrutar de uma qualidade de vida mais estabilizada.

Dicas de como criar um portfólio de jardinagem e paisagismo

Além de oferecer aos clientes a oportunidade de ter uma vida melhor, com um portfólio você aproveita para espalhar seus trabalhos para todos. E de forma acessível, atingir o maior público possível. A seguir você confere detalhadamente cada uma das sete dicas para tornar seu negócio de jardinagem e paisagismo ainda mais visualizado.

1. Pense em nomes criativos para jardinagem

Antes de mais nada, é preciso pensar no nome do seu negócio, caso ainda não tenha. Nesse caso, busque ser criativo e inovador. Mas sem deixar de lado a consciência de que o nome precisa ter a identidade do seu negócio.

Por exemplo, como se trata de uma área cujo tema é jardinagem, é indicado pensar em nomes que trazem essa abordagem, como nomes de flores. É sempre interessante pensar em uma nomenclatura que possui uma história por trás.

2. Crie um site

Depois de pensar no nome para o seu negócio está na hora de criar o site com sua marca. Essa dica é importante, pois em um mundo globalizado seu cliente com certeza estará buscando por serviços como esse na internet.

Dessa maneira, criar um site é estar exatamente onde o cliente se encontra. Para isso, você possui algumas opções, como: carbonmade e o flickr.

Nessas duas opções, você pode usar versões gratuitas, mas que limita a quantidade de fotos e de pastas. Mas também existe a versão paga, na qual é possível aumentar os uploads das imagens.

Uma outra dica é procurar a FicaOn, lá você encontra modelos de templates para WordPress. Sendo cada um específico para algumas áreas.

3. Explore imagens

Com o site pronto você deve começar a alimentá-lo com seus projetos. Mas a melhor dica é sempre explorar as imagens, como forma de ilustrar os seus serviços.

Por isso, invista em boas fotografias dos trabalhos já produzidos e executados. Quando um cliente busca por esse serviço ele já vem com ideias prontas a partir de imagens encontradas na internet. Então, se você está com esse material em dia suas chances de ser visto pelo contratante aumentam.

4. Escreva sobre o tema

Além das fotos é importante também alimentar o site com textos de sua autoria. Essa técnica deixa a impressão de que você entende do assunto e mais, tem interesse de explicar isso para o leitor.

Já com relação a escolha dos temas, pense da forma mais ampla possível. Por exemplo, mostre os benefícios de ter um espaço natural em casa, explore os tipos de paisagismos, ensine aos leitores como eles podem cuidar desse espaço etc.

5. Use uma linguagem leve

Pegando um gancho da dica anterior, o quinto tópico é referente ao uso de uma linguagem mais leve. Não se preocupe com o tamanho do texto, mas sim com qualidade da escrita.

Isso significa dizer que mesmo sendo um texto grande, ele vai ser lido por completo se tiver uma interação com o leitor. As pessoas precisam ser “pescadas” por suas ideias.

6. Aproveite as diversas plataformas

O uso de diferentes plataformas que conversam entre si contribui para que o leitor se sinta satisfeito com o conteúdo. Isso porque, ele vai ter diferentes formas de consumir a informação.

Enquanto no site o cliente pode ler um texto, em outras redes sociais ele pode ver imagens, ouvir áudios e aproveitar o conteúdo de vídeos. Assim ele fica entretido, informado e, consequentemente, satisfeito.

7. Mantenha o portfólio atualizado

Mas de nada adianta seguir todas as dicas anteriores e não manter o portfólio atualizado. Mesmo que toda semana você não tenha fotos de trabalhos novos, alimente o site e as redes com outros conteúdos.

Ser criativo é ideal para manter o negócio de jardinagem e paisagismo prosperando. Então não tenha medo e reinvente-se sempre que for possível.

Jardinagem e paisagismo: Exemplos de portfólio dessa área

Agora que você já sabe todas as dicas para criar um portfólio de jardinagem e paisagismo, está na hora de ver alguns deles na prática. Isso não significa que você deva copiar modelos já existentes, mas você pode se inspirar em profissionais dessas áreas.

  1. English Gardens
  2. Ecológica Paisagismo
  3. Gold Garden

Deixe seu comentário